fbpx
O que são acordes

O que são acordes?

Você conhece o termo Acordes? Os acordes são agrupamentos de notas musicais que geram uma sensação. Cada tipo de acorde tem uma função específica na música e deve ser usado com sabedoria. Existem 4 tipos de acordes: Maiores, Menores, Diminutos e Aumentados. Neste artigo vamos explicar a estrutura de cada acorde e explicar sobre as funções. Mas em breve vamos fazer um artigo completo sobre funções musicais.

Receba nossa newsletter

Entenda o princípio

Os acordes são agrupamentos  de notas musicais baseado em uma estrutura, e essa estrutura irá definir a qualidade do acorde. A qualidade do acorde tem a ver com a classificação dele, se é Maior Menor Diminuto ou aumentado. A seguir vamos falar sobre as estruturas de cada uma dessas classificação. Os acordes são formados por T (Tônica), 3M (Terça Maior) e 5j (Quinta Justa). Tônica é a nota principal do nosso acorde, é a nota que vai dar origem. A 3M e a 5j são os intervalos que são gerados a partir da tônica. A 3M é o intervalo de 2 tons a partir da tônica. A 5j é o intervalo de 3 tons e meio. Os acordes vão ser formados a partir de estruturas como essa, com algumas alterações dependendo do tipo de acorde. A seguir vamos mostrar todas as estruturas e suas respectivas formações.

Acordes Maiores

O acorde maior é um acorde muito usado, na grande maioria das músicas. A sensação que ele passa é de um acorde aberto, feliz, e é assim que podemos perceber ele. É óbvio que aqui podemos cair na subjetividade, mas esse não é o foco desse artigo. A estrutura de um acorde maior é:

T – 3M – 5J

Ou seja, a relação da segunda nota com a primeira deve ser de 2 tons. E a relação da terceira nota com a primeira deve ser de 3 tons e meio. Vamos ver alguns exemplos:

O que são acordes

O que são acordes?

Os acordes são o resultado de várias notas tocadas juntas. Existem 4 tipos de acordes, e cada um deles tem uma função em uma música.

Leia mais
O que são acidentes musicais

Acidentes Musicais

Os acidentes musicais são alterações feitas nas notas naturais. Existem 5 acidentes musicais, mas cada um tem sua função muito específica.

Leia mais
Exemplos de acordes maiores

C – E – G

Neste exemplo a tônica é a nota Dó, e a partir dela usando os intervalos, achamos as notas Mi e Sol. Ou seja, Entre Dó e Mi existem 2 tons de distância, e entre Dó e Sol existem 3 tons e meio. Essa mesma relação deve acontecer em todos os acordes maiores. É importante lembrar que falaremos sobre acidentes musicais neste artigo, então se você não sabe o que é isso, aprenda tudo sobre acidentes musicais clicando aqui.

Acordes Menores

Os acordes menores, bastante usados também, geram uma sensação um pouco mais triste, mais fechada. A estrutura de um acorde menor é:

T – 3m – 5J

Aqui temos uma pequena mudança. A relação da segunda nota com a primeira é de uma terça menor, ou seja, dessa vez a relação é de Um tom e meio. Porém, a relação da quinta com a tônica não muda, ou seja, entre um acorde maior e um menor, tudo que devemos fazer é diminuir meio tom na terça.

Exemplo de acorde de Dó Menor

C – Eb – G

Neste exemplo a tônica é a nota Dó, e a partir dela usando os intervalos, achamos as notas Mi bemol e Sol. Ou seja, Entre Dó e Mi bemol existem um tom e meio de distância, e entre Dó e Sol existem 3 tons e meio. Essa mesma relação deve acontecer em todos os acordes menores.

Acordes Diminutos

Os acordes diminutos são acordes que tem uma tensão maior. Eles são muito usados em trilhas sonoras de filmes de terror e suspense. A estrutura de um acorde diminuto é:

T – 3m – 5b

Neste acorde, temos uma terça menor e uma quinta bemol. A relação da segunda nota com a primeira é de uma terça menor, ou seja, é de Um tom e meio. Porém, a relação da quinta com a tônica agora muda então, entre a tônica e a quinta a relação é de três tons.

Exemplo do Acorde de Dó diminuto

C – Eb – Gb

Neste exemplo a tônica é a nota Dó, e a partir dela usando os intervalos, achamos as notas Mi bemol e Sol bemol. Entre Dó e Mi bemol existem um tom e meio de distância, e entre Dó e Sol bemol 3 tons. Essa mesma relação deve acontecer em todos os acordes diminutos.

Acordes Aumentados

Os acordes aumentados são acordes que geram uma sensação mais nostálgica. Eles são muito usados em trilhas sonoras de filmes também, principalmente em partes quando alguém está se lembrando de algo do passado. A estrutura de um acorde aumentado é:

T – 3M – 5AUM

Neste acorde, temos uma terça maior e uma quinta aumentada. A relação da segunda nota com a primeira é de uma terça maior e como já vimos antes é de dois tons. Porém, a relação da quinta com a tônica agora é de quatro tons.

Exemplo do acorde de Dó aumentado

C – E – G#

Neste exemplo a tônica é a nota Dó, e a partir dela usando os intervalos, achamos as notas Mi e Sol sustenido. Entre Dó e Mi existem dois tons de distância, e entre Dó e Sol sustenido quatro tons. Essa mesma relação deve acontecer em todos os acordes aumentados.

Espero que tenha gostado deste artigo sobre o que são acordes. Se quiser receber conteúdos exclusivos sobre música, teoria, vídeo aulas e dicas, assine nossa newsletter gratuitamente. Basta colocar seu nome e o seu melhor email. Se gostou deste artigo também não deixe de comentar e enviar para um amigo que tem interesse em aprender música. Se inscreva também no meu canal do Youtube.

Bons estudos e até uma próxima!

Facebook
Twitter
WhatsApp