fbpx
Acidentes musicais

Acidentes Musicais: Entenda o que é e para que serve

É bem provável que você já tenha ouvido falar no termo Acidentes Musicais. Primeiramente para entender sobre a estrutura de escalas, acordes e vários outros conceitos que são usados como base na música ocidental, é essencial entender o que é e como funciona os acidentes musicais. É um tema que não é complicado de entender, mas mesmo assim ainda existe muita confusão justamente por não se entender o conceito e a funcionalidade dos acidentes musicais.

O que são os acidentes musicais?

Os acidentes musicais são sinais de alterações usados na altura das notas naturais, com o objetivo de alterar o som emitido por elas. As notas naturais são: Dó, Ré, Mi, Fa, Sol, La e Si.  Ao usarmos um acidente musical, o som que uma nota emite é alterado, e pode variar de meio a um tom, acima ou abaixo da nota. Porém, antes de entrarmos no conceito de acidentes musicais vamos esclarecer algo muito importante para entender tudo isso: O que é altura? Toda nota que emite um som, ela está emitindo uma frequência que é medida em Hertz (Hz). Essa frequência é o que chamamos de altura, ou seja, o valor de uma nota em Hertz. A nota Lá é normalmente usada como referência para afinação em orquestras na altura de 440Hz ou 442Hz. Agora vamos entender quais são os acidentes musicais, qual sua importância e como usa-los corretamente.

Quais são os acidentes musicais?

Existem 5 acidentes musicais, sendo que a partitura utiliza todos eles, e a cifra utiliza somente dois. São eles:

Acidentes Musicais

Sustenido

Aumenta meio tom.

Acidentes musicais

Bemol

Diminui meio tom.

Acidentes musicais

Bequadro

Anula os acidentes musicais.

Acidentes musicais

Dobrado bemol

Diminui um tom.

Dobrado sustenido

Aumento um tom.

Sustenido: O sustenido é responsável por aumentar a nota natural em meio tom ou seja, o Dó muda para Dó sustenido, o Ré muda para Ré sustenido e assim por diante. Veja ambos os exemplos a seguir:

Exemplo de Acidente musical

C C# / D D#

Bemol: O bemol, em oposição ao sustenido, é usado para diminuir uma nota natural em meio tom. Veja o exemplo com as notas Fa e Sol:

Exemplo de Acidente musical

F Fb / G Gb

Esses dois acidentes acima são usados tanto na partitura quanto na cifra com a mesma função. A única diferença é que na cifra o acidente é posicionado à direta da nota, e na partitura é posicionado à esquerda, como mostra os exemplos acima. Os próximos acidentes que serão mostrados são usados apenas na partitura.

Bequadro: Quando definimos uma tonalidade para a nossa música, essa tonalidade automaticamente define acidentes que serão padrões naquele tom ou seja, notas que por padrão serão sustenidos ou bemois. O bequadro transforma aquela nota em natural. Mas é importante ressaltar que essa mudança dura somente um compasso.

Exemplo de Acidente musical

F# F G F E D F#

Repare no exemplo acima que o primeiro Fá é sustenido porque estamos lendo na tonalidade de Sol maior. O segundo Fá tem o sustenido anulado pelo Bequadro que continua anulado até o final do compasso. No próximo compasso o Fá volta a ser sustenido normalmente. Para anular o sustenido do próximo compasso bastaria colocar outro bequadro nele.

Dobrado Sustenido: O dobrado sustenido como o próprio nome já sugere, ele dobra o efeito que o sustenido tem sobre uma nota, ou seja, ele aumenta um tom a altura da nota.

Exemplo de Acidente musical

G / G Dobrado Sustenido

Neste exemplo acima, temos o Sol natural e o Sol dobrado sustenido. E é aqui que entra um conceito muito importante, a enarmonia. Enarmonia é quando você tem dois nomes para o mesmo som. Por exemplo, as notas G# e Ab. Você tem o mesmo som, nos instrumentos como piano e violão elas são tocadas no mesmo local, porém dependendo da situação são chamadas ou de G# ou de Ab. Sabendo disso, agora podemos afirmar que o Sol dobrado sustenido e o Lá são a mesma nota, assim como o Dó dobrado sustenido e o Ré são a mesma nota.

Dobrado Bemol: O dobrado bemol tem uma função parecida com o dobrado sustenido, porém ao invés de aumentar um tom ele diminui um tom na nota.

Exemplo de Acidente musical

Lá Dobrado Bemol
Ré Dobrado Bemol

Assim como acontece no dobrado sustenido, a enarmonia também ocorre no dobrado bemol. Como no exemplo acima, o Lá dobrado bemol equivale a nota Sol, e o Ré dobrado bemol equivale a nota Dó;

Esses são os acidentes musicais, espero que tenha acrescentado no seu estudo musical hoje! Tem alguma dúvida sobre o assunto ainda? Deixa sua dúvida no comentário, será um prazer te ajudar! Se quiser aprender mais sobre música, não deixe de se inscrever na nossa lista, estão vindo MUITOS cursos por aí e daremos prioridade para aqueles que já estiverem inscritos. É só deixa seu nome e seu email para se inscrever! 

Bons estudos! Ah, e se quiser, confira o vídeo onde eu falo sobre os acidentes musicais!

Facebook
Twitter
WhatsApp